Finanças

Como declarar o IR: Imposto de Renda

A Declaração de Imposto de Renda é um processo um pouco trabalhoso, mas que se torna simples quando o cidadão já fez algumas. Sendo com um programa próprio da Receita Federal, ele é realizado da casa do contribuinte, que não tem necessidade de ir a um posto de atendimento, a não ser que ele possua dúvidas.

Para as pessoas jurídicas ou físicas que estão impossibilitadas de fazer a declaração porque estão sem acesso à Internet, é só procurar as bibliotecas públicas ou, dependendo da unidade federativa, algum posto que tenha acesso gratuito. Ligando para o posto regional da Receita Federal, a pessoa pode ser orientada sobre em quais locais que têm máquinas com o programa em questão.

Software

A Receita Federal permite o download através do http://idg.receita.fazenda.gov.br/interface/cidadao/irpf/2017/download. Contudo, o programa pode ter modificações de um ano para outro, sendo importante que o contribuinte confira que está na versão de 2018, por exemplo, ou de outro ano subsequente.

A página do IR mostrará quais os sistemas operacionais nos quais o programa de declaração pode ser instalado e os requisitos. O certificado digital também tem o seu link e uma novidade relativamente recente é que os contribuintes têm a possibilidade de declarar através do seu dispositivo móvel, mas só se ele for Apple ou Android.

Tabela IR

A faixa de imposto cobrada no IRRF – Imposto de Renda Retido na fonte varia de acordo com o salário recebido pelo trabalhador. A tabela do IR tem variação a cada ano e pode ser cobrada entre 7,5%, 15%, 22,5% ou a taxa máxima de 27,5%.

Como a declaração do IR é feita?

O cidadão precisa selecionar “nova declaração” ou outro botão parecido e escolher as abas. Dentre as que estão nesse programa, há doações efetuadas e também rendimentos recebidos acumuladamente, por exemplo, além de espólios e ainda de exportações e mais. Cada vez que o contribuinte escolher uma aba, ele terá de por o valor e todas as informações referentes à transação: se foi uma doação, tem-se de incluir o CNPJ e também o nome, dentre outros.

Nem todos os campos têm de ser mexidos: se a corporação ou a pessoa física não atuou com espólios naquele ano, por exemplo, é claro que não precisará declarar nada. Antes de o indivíduo enviar, ele precisa clicar em “cálculo do imposto”, para saber qual é a quantia da sua restituição, além de colocar alguma conta bancária válida. Já o imposto de renda que o indivíduo ainda terá de pagar pode ser parcelado e, para conhecer as condições, seleciona-se “imposto a pagar”.

Quando a Receita Federal manda a restituição?

É comum que essas restituições sejam liberadas apenas no último trimestre do ano, entre outubro e novembro. Contudo, o indivíduo já fica sabendo no preenchimento da declaração quanto vai ter depositado. Para as restituições que são mais altas, é normal que a Receita faça um parcelamento; além disso, os contribuintes não recebem ao mesmo tempo a sua restituição: a cada mês ou dia, são separados alguns. Todavia, é claro que todos os que possuem valor a restituir terão o seu depósito feito.

Os gastos dedutíveis também precisam ser colocados?

É baseando-se nos gastos dedutíveis que a Receita Federal faz a restituição. Algumas coisas que podem ser colocadas dentre as deduções são as doações e também as pensões alimentícias, além das que os profissionais autônomos inserem em seus livros-caixa. Alguns valores dedutíveis têm limite, tais como a contribuição patronal, que só pode ir até R$ 1.093,00.

Como impedir pendências?

Para que o contribuinte não mande nenhum dado errado em seu IR, é preciso manter os comprovantes de pagamentos ou de recebimentos durante o ano. Por exemplo: as pessoas que pagam convênio médico precisam guardar todos os boletos pagos para poder colocar na área de dedutíveis. O software da Receita Federal também avalia quaisquer pendências antes do envio: o último campo é o “verificar pendências”.

Quais são as últimas mudanças?

Periodicamente, a Receita Federal pode alterar o que pedirá de informações nas declarações. Um exemplo: antes, os comprovantes de gastos médicos tinham de ter o endereço daquele laboratório ou do local de atendimento; agora, não é mais exigido. Se o contribuinte quiser, o seu número de celular poderá ser incluído na declaração e a Receita enviar avisos.

Uma alteração bem importante é sobre os dependentes: se, em 31/12/2017, eles já tinham 12 anos ou então idade superior, vai ser necessário que o CPF deles conste. Se o indivíduo não tem, precisará emitir um.

Como pagar contas e boletos no cartão de crédito

Consumidores podem pagar boletos de consumo, como contas de água, luz, telefone, internet e TV a cabo utilizando o cartão de crédito. A alternativa de pagamento de boletos utilizando o cartão antes não permitida pela maioria dos bancos, agora está novamente disponível, graças ao site e aplicativo do Mercado Pago. O aplicativo que pode ser baixado de forma gratuita pelas lojas da Apple, Google e Windows, permite que o consumidor utilize seu cartão de crédito para pagamento de contas de forma bem simples e rápida. Para facilitar o trabalho daqueles que ainda tem dúvidas sobre o funcionamento do Mercado Pago para pagamento de contas, criamos um tutoria abaixo, confira: pagar contas cartao

Pagando contas e boletos com o cartão de crédito no Mercado Pago

Siga os passos abaixo e saiba como pagar sua contas diversas utilizando seu cartão de crédito e o aplicativo do Mercado Pago:

  1. Faça o download do aplicativo Mercado Pago nas lojas da Apple, Google Play ou Windows Store.
    1. Google Play – Android
    2. Itunes – iPhone
    3. Windows Store – Windows Phone
  2. Instale o aplicativo e caso ainda não possua cadastro, siga os procedimentos abaixo. Será preciso ter em mãos os seguintes dados pessoais:
    1. Nome completo
    2. CPF
    3. Celular
    4. Email
    5. Cartão de crédito válido para pagamentos. É possível cadastrar mais de um cartão de crédito para pagamento das contas.

Depois do cadastro efetuado, você já poderá prosseguir no aplicativo para iniciar seus pagamentos com o cartão. Logo na tela de abertura do aplicativo Mercado Pago, clique no ícone pagar, na parte inferior da tela de seu celular.

Em seguida, clique em “Pagar conta”. No passo seguinte, clique em Escanear código de barras do boleto a ser pago. Será aberta uma câmera para que o seja feito o scanner do código de barras do boleto, posicione no local correto e aguarda a leitura.

Caso não seja feita a leitura, pode ser necessário informar o código manualmente. Depois da leitura, será exibido o valor da conta a ser paga como confirmação, verifique o valor correto e prossiga. Escolha em seguida o cartão de crédito no qual deseja pagar sua conta e avance até a confirmação do código de segurança do seu cartão.

O último passo será exibido informações sobre o pagamento, como banco emissor, valor da conta, código de barras da fatura ou boleto a ser pago no cartão e a opção para confirmar o pagamento. Depois da confirmação, será exibido detalhes da transação e opção para pagar outras contas e continuar.

Conforme se pode observar, o aplicativo mercado pago também permite outras funções, como recarregar celular, escanear código QR e enviar dinheiro para outras pessoas ou empresas.

Caso aconteça erro no pagamento, consulte a lista de empresas que são habilitadas para pagamento com cartão de crédito. O problema também pode ser de limite do seu cartão ou até mesmo de segurança, a operadora pode efetuar o bloqueio devido a a pagamento de altos valores. Basta ligar para a central de atendimento e solicitar o desbloqueio.

Vantagens de pagar contas com seu cartão de crédito

Pagar sua contas e boletos de consumo utilizando seu cartão de crédito pode lhe trazer vários benefícios, desde que seja usado com cuidado e controle. Além de ganhar um prazo a mais para o pagamento de suas contas, aproveitando a data de fechamento do seu cartão, você pode ainda ganhar dinheiro pagando seus boletos. Isso mesmo.

Graças aos programas de milhagem de cartão de crédito, quanto mais você gasta, mais você acumula pontos no seu cartão. Esse pontos podem ser trocados por produtos, viagens, serviços e também serem vendidos para empresas que compram milhas.

Mesmo quando você possui o dinheiro em conta para pagar seus boleto, é interessante utilizar o cartão para pagamento, assim você pode ganhar pontos utilizando seu cartão e poderá pagar a fatura com o dinheiro que possui em conta corrente.