5 formas de economizar na conta de luz

Sala De Jantar, Sala De Estar, Mobiliário, Casa, Home

Legenda: O primeiro passo para economizar na conta de luz é trocar as lâmpadas da casa pelas de modelo LED. Autor: ErikaWittlieb / Fonte: Pixabay.com

No último ano, de uma forma ou de outra, todo mundo acabou passando mais tempo em casa. E, com isso, uma das consequências imediatas foi o aumento na conta de luz no fim do mês. Afinal, seja para trabalhar, estudar ou mesmo se entreter, quase tudo hoje em dia interfere na conta de energia. 

No entanto, devido à pandemia, aumentou substancialmente o número de pessoas assistindo jogos de futebol pela internet, jogando videogame, trabalhando em frente ao computador e estudando on-line. Com isso, além do maior consumo de energia com computadores, notebooks e televisores, as lâmpadas de casa também ficam mais tempo acesas. 

Mas o que pouco sabem é que, adotando algumas estratégias inteligentes, é possível manter o conforto e a funcionalidade da casa e ainda diminuir os gastos com a energia. 

Com isso em mente, selecionamos algumas técnicas que irão ajudar a reduzir o valor da conta de luz. Veja: 

  1. Lâmpadas de LED sempre: Para economizar e reduzir o consumo de energia é preciso começar pelas lâmpadas de casa. Nesse quesito, dispense as incandescentes e prefira as lâmpadas de LED, que são mais econômicas e duram mais. 
  2. Troque o ar condicionado pelo ventilador: Se você tem um ar condicionado em casa sabe que o uso constante desse aparelho é um dos grandes responsáveis pelo aumento da conta de luz. Por isso, vale trocar o equipamento por um ventilador moderno como, por exemplo, o ventilador torre, que é portátil e ainda otimiza o espaço
  3. Desligue a tela do computador: Sim, o que mais gasta no quesito PC e notebook é a tela ligada e sem uso. Com a necessidade de trabalhar em casa, essa pode ser uma dica valiosa para economizar no final do mês: sempre que não estiver usando o eletrônico, desligue a tela do aparelho. 
  4. Use a geladeira com sabedoria: Como fica ligada por 24 horas, o consumo da geladeira é sempre alto. Para não levar um susto na hora de pagar a conta de energia, os especialistas recomendam não abrir a porta do eletrodoméstico toda hora nem guardar alimento quente. Além disso, prefira geladeiras novas que consomem menos energia

Fique de olho na eficiência energética: Na hora de comprar um eletrodoméstico novo, cheque a etiqueta que informa qual é a eficiência energética do produto. É esse o parâmetro que define se o equipamento consome muito ou pouco energia. Os produtos classificados com a letra A são os mais eficientes, ou seja, ajudam a diminuir o valor da conta de luz.

Dicas para aproveitar as novas margens do empréstimo consignado com segurança

Crédito: Foto de Daniel Coelho no Pexels

Com a crise financeira atingindo grande parte das famílias brasileiras nesta pandemia, as soluções de crédito são, cada vez mais, um aliado na hora de organizar as contas e evitar a inadimplência.

E o crédito consignado, opção que desconta as parcelas diretamente em folha de pagamento ou benefício, graças as suas baixas margens de juros e prazos mais longos, é uma das opções mais buscadas – principalmente por aposentados, pensionistas, trabalhadores CLT de empresas privadas ativas e servidores públicos.

Recentemente, inclusive, esse público passou a contar com uma nova margem de crédito para esse tipo de empréstimo. Agora, esse valor foi ampliado de 35% para 40% dos rendimentos, o que significa que é possível empregar uma parcela maior de seu pagamento ou benefício.

A novidade, porém, requer cuidados, já que estão surgindo cada vez mais golpes de criminosos que buscam se beneficiar dessas pessoas e de seu crédito.

Na hora de contratar um consignado, é importante buscar um financeira ou banco conhecidos e evitar contatos não oficiais – como mensagens por sms ou e-mails não solicitados, por exemplo.

Vale conhecer o Banco Safra Consignado, que oferece algumas das taxas mais baixas do mercado e toda a segurança de uma financeira reconhecida pelos serviços. O consignado também conta com parcelas e juros pré-fixados que evitam qualquer surpresa futura.

Não preencher dados pessoais em sites desconhecidos, recusar qualquer quantia depositada sem aviso prévio em conta, não aceitar exigências de fiador e consultar sempre o extrato previdenciário são fatores de grande importância para evitar golpes.

3 ideias para ganhar dinheiro em 2021

Foto de Kraken Images (Unsplash.com)

O ano de 2020 não foi fácil para a maioria dos brasileiros, que precisaram se reinventar durante a pandemia. Muitos recorreram a novas fontes de renda para poder manter as contas de casa. Alguns seguiram pelo caminho do empreendedorismo. Para se ter uma ideia, no ano passado o país ultrapassou a marca de 10 milhões de Microempreendedores Individuais (MEIs). Foi a primeira vez na história que o país atingiu este número. 

Além disso, uma nova forma de pagamento está facilitando muito o tipo de transações entre pessoas e microempresas. Estamos falando do PIX, a nova modalidade de transferência criada pelo Banco Central do Brasil. Com o PIX, o dinheiro cai em poucos segundos na conta da pessoa ou da empresa, com o benefício de ser gratuito para pessoas físicas e microempreendedores individuais. 

O ano de 2020 nos mostrou que mais do que nunca é importante termos uma segunda fonte de renda. Por conta disso, vamos deixar algumas ideias de como você pode ganhar esse dinheiro a mais em 2021. Quem sabe essa ideia não vira ainda a fonte número 1? 

Veja:

1 – Loja online

É praticamente impossível você falar em ganhar dinheiro nos dias de hoje sem pensar em usar a internet como uma grande aliada. As vendas e-commerce explodiram no ano passado e devem ser uma tendência em 2021. A ideia aqui é você pensar em algum produto que se identifique. Também é válido você descobrir algum tipo de necessidade da população. 

Por exemplo, os salões de beleza foram bastante afetados em 2020 por conta da pandemia. Muitas mulheres deixaram de ir frequentemente ao local. Com isso, a venda de produtos como chapinhas profissionais e secadores aumentou drasticamente. Uma coisa é certa, as vendas online chegaram para ficar.

Desejamos boa sorte ao escolher o seu nicho de mercado. Depois disso prepare-se para procurar fornecedores confiáveis e montar a sua loja virtual. Pode parecer um pouco trabalhoso, mas a boa notícia é que existem plataformas que facilitam este processo para você (o de montar a loja virtual). Basta procurar no Google e decidir a que mais lhe agrada.

2 –  Produção de marmitas e refeições

Esta foi uma grande tendência em 2020, que continuará em alta em 2021. O brasileiro se acostumou a pedir comida pela internet. Por que não produzir marmitas e refeições para venda em aplicativos como Ifood e Uber Eats, então? O setor cresceu mais de 100% no ano passado. Separe aquela receita que você prepara como ninguém e mãos à obra.

3 – Artesanato

Não importa qual seja a sua habilidade manual. Ela pode ser utilizada para você conseguir um dinheiro a mais ou até mesmo transformá-la em sua fonte de renda principal. Hoje em dia muita gente consegue divulgar e vender seus produtos pela internet, sem precisar participar de feiras de artesanato, por exemplo. Uma das grandes vantagens do artesanato é que a matéria-prima geralmente não é tão cara. Ou seja, você não precisa de um investimento muito grande para começar.

Dicas extras:

– Alugar um quarto da sua casa.

– Vender produtos usados. Não utiliza mais? Desapega!

– Fazer penteados, maquiagem e unhas.

– Fazer lembrancinhas para festas.

– Serviços de tradução.

– Formatação de trabalhos acadêmicos.

Como declarar o IR: Imposto de Renda

A Declaração de Imposto de Renda é um processo um pouco trabalhoso, mas que se torna simples quando o cidadão já fez algumas. Sendo com um programa próprio da Receita Federal, ele é realizado da casa do contribuinte, que não tem necessidade de ir a um posto de atendimento, a não ser que ele possua dúvidas.

Para as pessoas jurídicas ou físicas que estão impossibilitadas de fazer a declaração porque estão sem acesso à Internet, é só procurar as bibliotecas públicas ou, dependendo da unidade federativa, algum posto que tenha acesso gratuito. Ligando para o posto regional da Receita Federal, a pessoa pode ser orientada sobre em quais locais que têm máquinas com o programa em questão.

Software

A Receita Federal permite o download através do http://idg.receita.fazenda.gov.br/interface/cidadao/irpf/2017/download. Contudo, o programa pode ter modificações de um ano para outro, sendo importante que o contribuinte confira que está na versão de 2018, por exemplo, ou de outro ano subsequente.

A página do IR mostrará quais os sistemas operacionais nos quais o programa de declaração pode ser instalado e os requisitos. O certificado digital também tem o seu link e uma novidade relativamente recente é que os contribuintes têm a possibilidade de declarar através do seu dispositivo móvel, mas só se ele for Apple ou Android.

Tabela IR

A faixa de imposto cobrada no IRRF – Imposto de Renda Retido na fonte varia de acordo com o salário recebido pelo trabalhador. A tabela do IR tem variação a cada ano e pode ser cobrada entre 7,5%, 15%, 22,5% ou a taxa máxima de 27,5%.

Como a declaração do IR é feita?

O cidadão precisa selecionar “nova declaração” ou outro botão parecido e escolher as abas. Dentre as que estão nesse programa, há doações efetuadas e também rendimentos recebidos acumuladamente, por exemplo, além de espólios e ainda de exportações e mais. Cada vez que o contribuinte escolher uma aba, ele terá de por o valor e todas as informações referentes à transação: se foi uma doação, tem-se de incluir o CNPJ e também o nome, dentre outros.

Nem todos os campos têm de ser mexidos: se a corporação ou a pessoa física não atuou com espólios naquele ano, por exemplo, é claro que não precisará declarar nada. Antes de o indivíduo enviar, ele precisa clicar em “cálculo do imposto”, para saber qual é a quantia da sua restituição, além de colocar alguma conta bancária válida. Já o imposto de renda que o indivíduo ainda terá de pagar pode ser parcelado e, para conhecer as condições, seleciona-se “imposto a pagar”.

Quando a Receita Federal manda a restituição?

É comum que essas restituições sejam liberadas apenas no último trimestre do ano, entre outubro e novembro. Contudo, o indivíduo já fica sabendo no preenchimento da declaração quanto vai ter depositado. Para as restituições que são mais altas, é normal que a Receita faça um parcelamento; além disso, os contribuintes não recebem ao mesmo tempo a sua restituição: a cada mês ou dia, são separados alguns. Todavia, é claro que todos os que possuem valor a restituir terão o seu depósito feito.

Os gastos dedutíveis também precisam ser colocados?

É baseando-se nos gastos dedutíveis que a Receita Federal faz a restituição. Algumas coisas que podem ser colocadas dentre as deduções são as doações e também as pensões alimentícias, além das que os profissionais autônomos inserem em seus livros-caixa. Alguns valores dedutíveis têm limite, tais como a contribuição patronal, que só pode ir até R$ 1.093,00.

Como impedir pendências?

Para que o contribuinte não mande nenhum dado errado em seu IR, é preciso manter os comprovantes de pagamentos ou de recebimentos durante o ano. Por exemplo: as pessoas que pagam convênio médico precisam guardar todos os boletos pagos para poder colocar na área de dedutíveis. O software da Receita Federal também avalia quaisquer pendências antes do envio: o último campo é o “verificar pendências”.

Quais são as últimas mudanças?

Periodicamente, a Receita Federal pode alterar o que pedirá de informações nas declarações. Um exemplo: antes, os comprovantes de gastos médicos tinham de ter o endereço daquele laboratório ou do local de atendimento; agora, não é mais exigido. Se o contribuinte quiser, o seu número de celular poderá ser incluído na declaração e a Receita enviar avisos.

Uma alteração bem importante é sobre os dependentes: se, em 31/12/2017, eles já tinham 12 anos ou então idade superior, vai ser necessário que o CPF deles conste. Se o indivíduo não tem, precisará emitir um.

Como pagar contas e boletos no cartão de crédito

pagar contas cartao

Consumidores podem pagar boletos de consumo, como contas de água, luz, telefone, internet e TV a cabo utilizando o cartão de crédito.

A alternativa de pagamento de boletos utilizando o cartão antes não permitida pela maioria dos bancos, agora está novamente disponível, graças ao site e aplicativo do Mercado Pago.

O aplicativo que pode ser baixado de forma gratuita pelas lojas da Apple, Google e Windows, permite que o consumidor utilize seu cartão de crédito para pagamento de contas de forma bem simples e rápida.

Para facilitar o trabalho daqueles que ainda tem dúvidas sobre o funcionamento do Mercado Pago para pagamento de contas, criamos um tutoria abaixo, confira:

pagar contas cartao

Pagando contas e boletos com o cartão de crédito no Mercado Pago

Siga os passos abaixo e saiba como pagar sua contas diversas utilizando seu cartão de crédito e o aplicativo do Mercado Pago:

  1. Faça o download do aplicativo Mercado Pago nas lojas da Apple, Google Play ou Windows Store.
    1. Google Play – Android
    2. Itunes – iPhone
    3. Windows Store – Windows Phone
  2. Instale o aplicativo e caso ainda não possua cadastro, siga os procedimentos abaixo. Será preciso ter em mãos os seguintes dados pessoais:
    1. Nome completo
    2. CPF
    3. Celular
    4. Email
    5. Cartão de crédito válido para pagamentos. É possível cadastrar mais de um cartão de crédito para pagamento das contas.

Depois do cadastro efetuado, você já poderá prosseguir no aplicativo para iniciar seus pagamentos com o cartão. Logo na tela de abertura do aplicativo Mercado Pago, clique no ícone pagar, na parte inferior da tela de seu celular.

Em seguida, clique em “Pagar conta”. No passo seguinte, clique em Escanear código de barras do boleto a ser pago. Será aberta uma câmera para que o seja feito o scanner do código de barras do boleto, posicione no local correto e aguarda a leitura.

Caso não seja feita a leitura, pode ser necessário informar o código manualmente. Depois da leitura, será exibido o valor da conta a ser paga como confirmação, verifique o valor correto e prossiga. Escolha em seguida o cartão de crédito no qual deseja pagar sua conta e avance até a confirmação do código de segurança do seu cartão.

O último passo será exibido informações sobre o pagamento, como banco emissor, valor da conta, código de barras da fatura ou boleto a ser pago no cartão e a opção para confirmar o pagamento. Depois da confirmação, será exibido detalhes da transação e opção para pagar outras contas e continuar.

Conforme se pode observar, o aplicativo mercado pago também permite outras funções, como recarregar celular, escanear código QR e enviar dinheiro para outras pessoas ou empresas.

Caso aconteça erro no pagamento, consulte a lista de empresas que são habilitadas para pagamento com cartão de crédito. O problema também pode ser de limite do seu cartão ou até mesmo de segurança, a operadora pode efetuar o bloqueio devido a a pagamento de altos valores. Basta ligar para a central de atendimento e solicitar o desbloqueio.

Vantagens de pagar contas com seu cartão de crédito

Pagar sua contas e boletos de consumo utilizando seu cartão de crédito pode lhe trazer vários benefícios, desde que seja usado com cuidado e controle.

Além de ganhar um prazo a mais para o pagamento de suas contas, aproveitando a data de fechamento do seu cartão, você pode ainda ganhar dinheiro pagando seus boletos. Isso mesmo.

Graças aos programas de milhagem de cartão de crédito, quanto mais você gasta, mais você acumula pontos no seu cartão. Esse pontos podem ser trocados por produtos, viagens, serviços e também serem vendidos para empresas que compram milhas.

Mesmo quando você possui o dinheiro em conta para pagar seus boleto, é interessante utilizar o cartão para pagamento, assim você pode ganhar pontos utilizando seu cartão e poderá pagar a fatura com o dinheiro que possui em conta corrente.